Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria Amélia

Não nos devemos demorar onde não somos felizes... Não há nada que a persistência não alcance...o que importa é o que tu queres!

Maria Amélia

Não nos devemos demorar onde não somos felizes... Não há nada que a persistência não alcance...o que importa é o que tu queres!

Responsabilidades *-*

 

Eu posso não ser a pessoa mais indicada para falar sobre incutir responsabilidades nos filhos, pois não tenho filhos. Mas, o certo é que trabalho com os filhos de outras pessoas.

E nesse trabalho deparo-me que hoje em dia os miúdos são muito mais desresponsabilizados do que os miúdos da minha altura.

Será isso bom? Será isso o mais indicado? Irá isso fazer das crianças de hoje em dia crianças preparadas para a vida, crianças seguras de si????

Sei que pode ser um assunto muito controverso.

Mas, posso sempre deixar a minha opinião.

Eu acho que devemos ir adaptando as responsabilidades às idades. O “ele tem tempo” o “ o que ele têm é que estudar”, o “está na idade de brincar”, não passam de desculpas.

Por exemplo ao dividir tarefas domésticas, perde um tempinho do seu tempo, mas ganha noutro sentido.

Ensine o seu filho a cuidar dos outros, ensine-lhe como se faz. Será com certeza um adulto com uma consciência bem diferente sobre a vida.

Ensine-lhe que as coisas não caem do céu. Claro que se podemos devemos dar. Mas, não custa nada ir aos poucos incutindo-lhes a noção do custo da vida. Por exemplo dar-lhe uma semana ou mesada. Parece-me óptimo para lhe ir dando a noção de como gerir o seu dinheiro.

Aqui ficam 8 dicas que eu acho importante passar para os mais novos o quanto antes.

 

Dicas para criar um filho responsável.png